sábado, 12 de março de 2022

EBOOK: ESTUDOS GEOGRÁFICOS E CARTOGRAFIAS NA AMAZÔNIA ORIENTAL (VOLUMES 1 e 2) disponíveis para download



É com grande alegria que divulgamos a publicação do Livro Estudos Geográficos e Cartografias na Amazônia Oriental (Volumes 1 e 2), organizado por Christian Nunes da Silva, João Marcio Palheta da Silva, Gilberto de Miranda Rocha, Maria do Socorro Almeida Flores, fruto de pesquisas de colaboradores do GAPTA/CNPQ.

O livro Estudos Geográficos e Cartografias na Amazônia Oriental, produzido pelo Grupo Acadêmico Produção do Território e Meio Ambiente (GAPTA), que, no ano de 2022 completa 20 anos de existência, ligado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e à Universidade Federal do Pará (UFPA), contém capítulos escritos por diversos pesquisadores e nos deixa dois belos desafios: sua leitura e as interpretações desta leitura. Os pesquisadores, que compõem este livro, aceitaram estes desafios e estão presentes neste momento tão importante para a Ciência, para nos ajudar a analisar seus diferentes temas e suas diversas visões científicas, com vistas à construção de um mundo melhor, hoje e sempre!

Os temas, diversos, mas com suas particularidades, deixam um olhar sobre a totalidade e avançam sobre novos desafios, para nunca deixar de resistir e de continuar na busca do avanço científico, necessário e fundamental a todos e a todas. 

Você pode acessar a versão ebook dos Volumes clicando nos links EBOOK VOLUME 1 e EBOOK VOLUME 2, para adquirir o livro impresso, clique nos Links VOLUME 1 IMPRESSO e VOLUME 2 IMPRESSO.

Desejamos uma excelente leitura, mas leia este livro como se fosse você mesmo que estivesse reinventado cada tema e cada desafio. Viva a Ciência!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2021

Livro Gratuito: (RE)CORTES NA FLORESTA E (RE)ORGANIZAÇÃO TERRITORIAL: Alternativas de Sobrevivência Pós-Ciclo Madeireiro no Marajó

Nos últimos anos o Estado, enquanto instituição pública, se tornou o principal agente regulador do processo de urbanização, através do provimento da infraestrutura, ainda que precária em algumas cidades, porém, necessária à garantia do desenvolvimento municipal. Nas cidades amazônicas, como em Breves, no Marajó, o processo de ordenamento territorial municipal assumiu as mais diversas formas de ocupações e usos, sendo as atividades extrativistas as ocupações mais visíveis e, muitas vezes, contraditórias. Breves se caracteriza por ser uma importante cidade no arquipélago marajoara que teve, durante muito tempo de existência, sua economia voltada, principalmente, para a exploração da madeira e de outros recursos naturais, como o açaí e o palmito. 

Todavia, nos últimos anos, esta atividade sofreu um declínio significativo, causado por dois motivos principais: 1) pela escassez da madeira sobreexplorada na região e; 2) pela intensificação da atuação dos órgãos de fiscalização na proibição da extração irregular de espécies nativas e de produtos naturais protegidos. Nesse município, devido a falta de oportunidade na indústria madeireira, novas atividades produtivas se destacaram, como a pesca, agricultura, o comércio e mais recentemente a extração ou o manejo do açaí. Juntamente com o funcionalismo público e as políticas assistencialistas do Governo Federal (como Bolsa Escola, Bolsa Família, etc), estas atividades tornaram-se a principal forma de renda para a população da cidade. Fato comum nas demais cidades do Marajó. A obra do Mestre Amiraldo do Socorro Soares da Cunha é mais uma importante colaboração para a História e a Geografia dessa realidade, que em conjunto com outros estudos, não pretendem esgotar a temática, mas sim, contribuir com o conhecimento acerca do que vem ocorrendo no Marajó dos Furos. 

Para adquirir o formato impresso do livro Clique Aqui... O formato ebook está disponível neste LINK...



segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Base de dados Cartográfica Disciplina Fundamentos do Geoprocessamento com o uso do QGis.


Base de dados Cartográfica Disciplina Fundamentos do Geoprocessamento com o uso do QGis. Para Acessar Clique Aqui

sexta-feira, 21 de maio de 2021

Livro para Download: ACORDOS DE PESCA COMO INSTITUIÇÃO SOCIAL DE GOVERNANÇA DE TERRITÓRIOS PESQUEIROS: O CASO DE LIMOEIRO DO AJURU PA

 


Os acordos de pesca surgem da mobilização das comunidades pesqueiras que criam regras em comum acordo para conservar os recursos pesqueiros em seus territórios a fim de garantir renda e segurança alimentar, além de fortalecer os laços sociais entre os indivíduos. Dessa forma, este livro tem por objetivo analisar o processo de criação dos acordos de pesca, sobretudo as suas implicações como mecanismos de governança territorial em prol do desenvolvimento local no município de Limoeiro do Ajuru, expondo a pesca em suas vertentes simbólicas e culturais. Clique aqui para o download...



quarta-feira, 5 de maio de 2021

Base de Dados Cartográfica Digital do Curso GEOPROCESSAMENTO COM O USO DO QGIS: MÓDULO BÁSICO


Disponibilizamos neste link a Base de Dados Cartográfica Digital do Curso GEOPROCESSAMENTO  COM O USO DO QGIS: MÓDULO BÁSICO. Para Download Clique Aqui.

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Livro Gratuito para Download: CAMINHOS NO CAMPO E NA CIDADE: EXPERIÊNCIAS DO PRONERA NO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO... Acesse...

Esta obra é fruto das atividades de Pesquisa, Ensino e Extensão realizadas no âmbito do curso de especialização em “Geotecnologias Aplicadas ao Planejamento Ambiental e Desenvolvimento Territorial Rural”, que teve a parceria entre a Universidade Federal do Pará (UFPA) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), no período de 2018 a 2021. Os resultados aqui demonstrados abordam temas diversos nos espaços rural e urbano e tem como foco principal a dinâmica territorial amazônica. Os textos estão organizados em capítulos, que tem a autoria principal dos próprios alunos do curso e a coautoria de seus orientadores das monografias de conclusão de curso, tendo, nesse sentido, uma construção conjunta e coletiva dos textos.

O conteúdo aborda assuntos relativos aos conhecimentos de cada discente, desse modo, a realização do curso não objetivou somente o uso das geotecnologias, mas também, a aplicação prática dessas ferramentas no território de cada aluno/comunidade participante. De fato, esperamos que os conhecimentos conceituais e práticos adquiridos por cada autor contribua para a melhoria da qualidade de vida de todos em um futuro próximo.

Para acesso a versão ebook Acesse aqui... Para a compra da versão impressa Clique Aqui.

terça-feira, 23 de março de 2021

Livro para Download: USO DOS RECURSOS NATURAIS DA AMAZÔNIA PARAENSE.


Este livro foi elaborado com o intuito de contribuir com a produção geográfica na Amazônia, buscando o incremento de material didático sobre essa região e o seu ensino. Nesse sentido, desde o ano de 2007, a produção de material didático sobre Geografia da Amazônia faz parte dos objetivos do Grupo Acadêmico Produção do Território e Meio Ambiente na Amazônia (GAPTA), em parceria com o Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (NUMA/UFPA). A viabilização dessa obra conta com o financiamento dos próprios autores e com contribuição significativa de recursos e equipamentos do projeto “O uso da cartografia em sala de aula e a geoinformação como tecnologia assistiva de inclusão Socioespacial”, termo de outorga nº. 021/2020, (Chamada n°. 012/2017 de Concessão de Apoio ao Desenvolvimento de Tecnologias Assistivas) da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (FAPESPA). É importante destacar que os livros do GAPTA são disponibilizados gratuitamente, no formato ebook (encurtador.com.br/lqxFH) e em formato impresso no endereço eletrônico: https://clubedeautores.com.br/livro/uso-dos-recursos-naturais-da-amazonia-paraense, e não possuem finalidade lucrativa.

As análises e as proposições contidas no presente livro demonstram que os recursos naturais devem ser pautados em sua integralidade: estão presentes na vida cotidiana dos habitantes regionais, no seu modo de vida e manifestações culturais, nos embates e confrontos de valores e ações sobre a apropriação dos recursos, tanto na projeção mercantil de diversidade de empreendimentos, quanto na percepção de recursos vitais, de uso comum das populações e comunidades regionais. A dimensão socioambiental é também incorporada, principalmente como uma questão nova e importante que se impõe como elemento de disputa e, ao mesmo tempo, como item presente na pauta das reivindicações, de negociação entre grupos sociais e de setores do mercado e do Estado. Esperamos que essas reflexões auxiliem o leitor a entender ainda mais as dinâmicas presentes no espaço geográfico amazônico.