quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Livro disponível para download: TERRITÓRIOS, ORDENAMENTOS E REPRESENTAÇÕES NA AMAZÔNIA




Esse livro foi elaborado a partir dos debates conceituais e técnicos sobre a Geografia, suas ferramentas e seus avanços tecnológicos, realizados durante eventos e diálogos entre profissionais de diversas instituições que trabalham o território amazônico e suas interfaces. Nesse sentido, o espaço amazônico é objeto de análises que buscam entender os processos e fenômenos que se desdobram e influenciam diretamente a sociedade e os recursos naturais. Os debates aqui propostos são frutos de pesquisas desses profissionais, que buscam compreender essas dinâmicas, sejam estas no espaço urbano ou rural. Para isso, este livro divide-se em três frentes de apreciação, que são: 1) Representações Territoriais e Uso dos Recursos Amazônicos; 2) Dinâmicas Urbanas e Regionais e; 3) Territorialidades e Impactos no Espaço Agrário, que, sob a ótica da Ciência Geográfica, analisam algumas das realidades que se apresentam nesse importante território.
O território amazônico é matéria-prima, produto e condição para a ocorrência de dinâmicas territoriais diversas, onde os "atores" e “processos” no/do espaço harmonizam-se ou concorrem continuamente de acordo com interesses individuais ou coletivos. Neste espaço singular e continental, empresas, ONG, sociedade civil, igrejas, Estado, entre outros, tentam, estrategicamente, usar de suas influências para garantir a satisfação de seus anseios e vantagens. As mudanças que ocorrem no espaço refletem, diretamente, na vida social e no contexto ambiental geral, criando estruturas conformadas para o controle deste espaço, refletindo na delimitação de Terras Indígenas, Unidades de Conservação, áreas militares, empreendimentos industriais ou agropecuários, companytowns, hidroelétricas, etc. Essas circunstâncias harmônicas ou antagônicas são razão e produto direto do tipo de uso e ocupação do território e de seus recursos naturais, mostrando que as formas e os objetos que antes não interessavam, ou que eram abundantes, hoje adquirem um valor inestimável ou são descartados, fruto, sem dúvida, da escassez ou do aumento de demanda desses recursos, outrora abundantes. Assim, os conflitos se afloram, ora se associando, ora se confrontando, num jogo de interesses em prol do bem particular ou coletivo. Diante dessa complexidade, a Ciência Geográfica na Amazônia constrói um campo profícuo de análise, interpretação e intervenção, elaborando trabalhos como os contidos nesta obra, em que as dinâmicas territoriais podem ser descortinadas para a compreensão da realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário